Demografia da Cidade de Francisco Morato

Crescimento populacional

No período compreendido entre 1970 e 2000, a cidade apresentou uma elevada taxa de crescimento populacional, principalmente entre 1970 e 1990, registrando uma taxa de crescimento demográfico anual próximo de 10%. Após a década de 1990 esse crescimento diminuiu, mantendo-se próximo de 5% ao ano. De modo geral, a cidade manteve índices populacionais superiores ao da região metropolitana e dos municípios vizinhos, tendo importante participação na atração de porções populacionais para sub-região norte. Em 1970, a população moratense era de 11.231 pessoas e para o Censo de 2000, segundo o IBGE, o número de residentes no município já era quase doze vezes maior.

Gráfico - Demografia Sub-região Norte – Francisco Morato

Fonte: IBGE- Censos Demográficos 1970, 1980, 1991 e 2000

A razão desse crescimento populacional elevado em Francisco Morato é resultante do tipo de crescimento praticado pelo município, principalmente no decênio 1970/1980, quando recebeu substantivo afluxo de migrantes. Entre 1970 e 1980, o componente migratório representou aproximadamente 79% do crescimento demográfico, contra 21% do componente vegetativo, mantendo o padrão até 1991.

Gráfico - Demografia: Componentes Demográficos de Francisco Morato - 1970/2000

Fonte: IBGE – Censo Demográficos 1970, 1980, 1991 e 2000

Até 1991, esse foi o modelo de crescimento populacional observado não só na cidade de Francisco Morato, mas na Sub-região Norte como um todo. Esse crescimento, baseado na migração, revelou que o município de Francisco Morato tornou-se uma das fronteiras de expansão periférica da Região Metropolitana de São Paulo. Observando o Mapa 3 – Áreas urbanizadas da Região Metropolitana de São Paulo, nota-se que dentro da Sub-região Norte, Francisco Morato e Franco da Rocha são municípios que apresentam maiores densidades de urbanização, o que revela as condições e formas de ocupação dessas áreas.

     

Ainda observando os dados fornecidos pelos Censos Demográficos de 1970 a 2000, pode se analisar o perfil etário da cidade e relacioná-lo com a situação econômica. Foi crescente o grupo etário de 15 a 64 anos, ou seja, houve um crescimento da população economicamente ativa. É possível notar o importante contingente jovem de força de trabalho em disponibilidade. Considerando que na cidade há baixo registro de empregabilidade, grande parte dessa população economicamente ativa vai se deslocar para outras cidades ou demais sub-regiões, através da utilização do transporte público, no caso o transporte ferroviário.

Gráfico – Demografia População Economicamente Ativa

Fonte: Seade –www.seade.sp.gov.br

A Fundação Seade projetou, com base nas tendências observadas, a população da sub-região norte da RMSP, no com destaque para Francisco Morato e Municípios vizinhos até o ano de 2015.

Economia e renda per capita da população moratense

Mesmo com alguns problemas urbanísticos e poucos recursos sociais ou serviços públicos, a população de Francisco Morato continua crescendo, em ritmo mais acelerado que sua economia. A ação de órgãos públicos no ordenamento e desenvolvimento da cidade é, por ora, menor que a demanda existente

A cidade de Francisco Morato possui, como em muitos municípios paulistas, um elevado número de pessoas desempregadas. Nos últimos dez anos, ONGs, situadas no próprio município, desenvolvem um trabalho de capacitação profissional e inserção no mercado trabalho da população moratense, na tentativa de estimular a economia municipal. 
A média de rendimento da população no ano 2000, conforme dados do Censo 2000, foi de apenas R$ 175,94 – a menor da Região Metropolitana de São Paulo.

Gráfico - Evolução dos rendimentos dos chefes de família em Francisco Morato entre 1991 e 2000

Sl= Salários. Fonte: dados da Fundação Seade Visualizado na dissertação de mestrado de Cassiele Arantes de Moraes, pg. 82

A cidade de São Paulo absorve os trabalhadores moratenses, nos setores formais e informais, tornando-se o principal mercado de trabalho para essa população. A atividade econômica de maior força dentro do município de Francisco Morato é a do comércio popular, responsável por parte das vagas de empregos formais. Segundo dados do IBGE 2000, a população moratense é formada em grande parte por migrantes de diversas partes do país, principalmente nordestinos, que migraram de sua terra natal para São Paulo em busca de melhores condições de vida e novamente mudaram-se, desta vez em busca da casa própria em Francisco Morato, pois os preços dos terrenos eram compatíveis com o seu poder aquisitivo. A cidade de Francisco Morato retrata um pouco da realidade do país, pois segundo o Censo Demográfico 2000 do IBGE, 30,36% da população era composta por imigrantes da Região Nordeste, sendo esta a segunda maior imigração, conforme o “Gráfico – Imigração em Francisco Morato”,

Gráfico – Imigração em Francisco Morato